Cinco mitos sobre a bateria do seu smartphone

Publicado em 14 de setembro de 2018

Cinco mitos sobre a bateria do seu smartphone

A “bateria viciada” é um dos mitos relacionados aos métodos de recarga do smartphone. Foto: Divulgação.

Com o passar do tempo, o telefone celular aos poucos foi deixado de servir somente para efetuar ligações e enviar SMS. Hoje, o smartphone é praticamente um item de necessidade básica e, para poder suprir a demanda de energia que as inúmeras funcionalidades destes aparelhos exigem, as baterias também passaram a contar com tecnologias mais avançadas em sua composição, como as que são feitas de íons de lítio. Este tipo de material proporciona determinadas características ao componente que fazem com que certas crenças em relação a alguns métodos de recarga  tenham se tornado mitos. Por isso, no post de hoje, nós trazemos alguns deles para te ajudar a entender o que não se aplica mais às baterias da atualidade. Confira:

Bateria viciada 

A tecnologia das baterias feitas de íon de lítio permite que elas sejam carregadas parcialmente sem que isso represente um risco, já que a vida útil delas é determinada por ciclos. Estes ciclos equivalem a cada vez que a bateria é carregada por completa. Ou seja, toda vez que seu smartphone descarrega completamente e você conecta ele na energia, mas nem sempre isso foi um mito, pois antigamente as baterias eram feitas de níquel de cadmo, o que lhes rendia uma espécie de “memória de carregamento”, o que fazia com que elas pudessem ficassem “viciadas” com o tempo.

 

Deixar o celular na tomada por muitas horas 

Deixar o celular conectado à energia por tempo prolongado não irá fazer diferença. Hoje os aparelhos vêm de fábrica com uma tecnologia que suspende a transmissão de energia assim que a carga chega a 100% para que não haja superaquecimento.

 

Fechar aplicativos em segundo plano  

Os aplicativos em segundo plano ficam armazenados na memória RAM do aparelho, porém, ao encerrá–los, a cada vez que o aplicativo for aberto novamente, o sistema irá precisar carregá-lo por completo novamente, consumindo mais energia. Apesar de parecer vantajosa, esta prática na verdade vai fazer com quem seu smartphone consuma ainda mais energia.

 

Deixar a bateria descarregar completamente 

Como já foi dito lá no início, deixar que a bateria do seu celular descarregue completamente é a pior coisa que você pode fazer, pois isso irá reduzir a vida útil da bateria, por conta dos ciclos que serão completos. Quanto menores forem estes ciclos, maior será a durabilidade da bateria. O ideal é que as cargas sejam feitas de maneira parcial.

 

Carga completa no celular novo 

Por não possuírem mais características que gere o efeito “viciada”,  baterias novas não precisam ser necessariamente carregadas até atingirem 100% de carga para que possam ser utilizadas. Logo, é indiferente carregar ou não um smartphone que você acabou de comprar.

 

Visite o Downtown e conheça os melhores modelos do mercado  disponíveis na loja do shopping.

 

Celular Station – Vivo
Bl. 16 – 120 Tel.: 3577-6390

Claro
Bl. 06 – 115

First Mobile
Bl. 23 – 108 Tel.: 3433-7616